CONJUNTO MELÓDICO NORBERTO BALDAUF

Como fevereiro é o mês do meu aniversário e eu gosto de música, vamos começar a falar de música, relembrando música boa, música prá dançar sem pensar no amanhã, sem dúvida nenhuma saudades do grupo que se intitulou Conjunto Melódico Norberto Baldauf e que reinou absoluto por décadas, viajando por todo o Rio Grande do Sul.

No piano, Norberto Baldauf, na outra ponta, o Canela, grande acordeonista

Mas ficaram famosos mesmo foi animando os Bailes da Reitoria em Porto Alegre.

Isto mesmo… Hoje fui cavocar lá na memória afetiva, lembrandos os maravilhosos bailes no Orpheu que foram animados por este conjunto.

Pelas coisas que li na Internet não me ficou claro se eles ainda tocam, mas em publicações de 2010 foi considerado o conjunto musical mais antigo do mundo ainda em atividade e com seus membros originais 54 anos em atividade.

Norberto Baldauf nasceu em 1928, contemporâneo do meu pai. Estará completando 90 anos no ano que vem.

Que benção se ainda continua tocando!

O grupou gravou diversos discos, alguns estão na minha playlist do iphone e ouço muitas vezes.

Inicialmente o grupo era composto do Norberto, do Raul Lima(guitarra) Léo Veloso(contrabaixo) Vilson Baraldo(bateirista) e do maravilhoso acordeonista Vitor Canela. Mais tarde entrou o crooner Edgar Pozzer e Touguinha como ritimista.

Com exceção do Canela, todos tinham profissões paralelas. O Norberto era farmacêutico e professor. Ele sempre foi o líder do grupo. Começou a tocar piano com cinco anos, porque após o falecimento da sua mãe foi viver com uma tia que também tocava piano. Durante sete anos aprendeu apenas música clássica. Mas quando começou a investir na música popular, início da Bossa Nova, se encantou porque podia improvisar, enriquecer as músicas, ou como se falava florear o que já existia. 

Começou a trabalhar na Casa Beethoven , na Galeria Chaves em Porto Alegre, famosa pela venda de istrumentos musicais.

Depois passou para a Rádio Difusora e de lá para a Rádio Gaúcha, quando ainda tinha música ao vivo. Passou um tempo se aperfeiçoando na Alemanha e quando voltou, em 1953, formou o grupo que encantou por mais de cinco décadas.

Norberto Baldauf

Como falei os Bailes da Reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul é que ajudou o grupo a atingir a fama. O crooner era Edgar Pozzer, que depois fundou o Girassole um restaurante super romântico em Porto Alegre, onde ele se apresentava cantando músicas italianas. Hoje o restaurante é um pub e fica na Rua Vieira de Castro 435 site do Girasole

Os bailes iniciavam com músicas mais vivas, prá realmente “puxar” o pessoal para o salão, mas da metade para o final tocavam boleros, samba-canção e músicas bem românticas prá gente dançar “em cima do tijolo” como eu dizia, prá fazer uma analogia ao dançar sempre no mesmo lugar.

Uma curiosidade é que Elis Regina cantou no conjunto num período em que o Edgar Pozzer teve caxumba. Norberto conta que foram tocar em Curitiba e os contratantes não queriam pagar, porque alegaram que contrataram Edgar Pozzer e eles trouxeram uma “guria”. Mal sabiam que ela se transformaria numa das maiores vozes do Brasil.

E, hoje foi direto do Tunel do Tempo.

Mas devo confessar que tenho na minha playlist do Iphone muitas músicas do conjunto. São eternas.

Um beijo e bom fevereiro

Silvana

 

 

 

 

 

CompartilhePrint this pageEmail this to someoneShare on FacebookShare on TumblrPin on Pinterest

Leave a Reply