EXPERIÊNCIA AZUL

Depois de trabalhar quase vinte anos numa companhia aérea chegou a hora de viajar com passagens pagas.
Talvez agora possa entender melhor o sentimento do cliente.


Da minha parte, sempre me preocupei muito que a minha empresa oferecesse o melhor tratamento possível para o nosso cliente, que afinal,  é que a mantém. Infelizmente ao longo dos anos, principalmente depois da fusâo, os serviços tenderam a piorar muito e acho que ainda vão piorar mais. Compreendo perfeitamente que uma empresa visa o lucro, náo vejo nada de errado nisto, porém,  o que eu acho errado é , na ganância de ganhar mercado,  não ser transparente no que está ofertando. A LATAM hoje é uma empresa “low cost” mas não se assume como tal. Cobra tarifas de uma empresa normal e oferece um serviço a beira do mediocre. Ai não orna.
Voltando a minha experiência.
Se as empresas procuram ter custos cada vez mais baixos, com as familias, especificamente a minha, nâo é diferente.
E estou viajando sozinha. Se a viagem for com a família toda, então cada Usd 50.00 dólares fazem uma grande diferença.
Assim, depois de uma pesquisa rápida na Internet já concluí que a Azul Linhas Aéreas seria a empresa que me ofereceria o menor custo.
Mas não fiquei com a Internet. Exatamente por trabalhar anos numa aérea sabia que as tarifas negociadas com os agentes de viagem se hoje nâo sâo otimas como o foram no passado, ainda dào uma pequena margem para que possam comercializar em melhores condiçoes que a Internet.
Procurei a agencia e consegui uma tarifa abaixo dos USD 1.000 pela Azul.
Decidi experimentar.
Comprei a passagem na agência, fazendo uma economia de USD 100.00 sobre a tarifa publicada.
E ai começou a experiència.
Cadastramento do programa de fidelizaçâo. Simplesmente lamentável.
Primeira tentativa foi usar o site. Primeira pergunta CPF.

Jesus, já vi este filme na TAM. É uma empresa doméstica tentando ser internacional. Mas acho que minha decepçâo foi dobrada, porque não imaginei que uma empresa que tem como presidente um cara que veio da Jet Blue, com idéias de fazer o básico bem feito, ter um site que jã inibe o local. Isto que nem tentei descobrir se havia uma página em inglês.
Contatei a agência, que contatou a vendedora, que retornou pra agência um endereço para o qual eu deveria escrever. Imaginei que a “anta” seria eu que não estava seguindo o procedimento correto.
Enviei um email para o endereço indicado e neste momento estou sentada dentro do aviâo sem jamais ter recebido uma resposta.
Tentei novamente no site, porque como boa descendente de alemães sou teimosa e persistente.
Tentei sem CPF, ai tranquei na colocaçâo do endereço que esta fechado para o Brasil nâo aceitando a configuraçâo e cõdigo de endereçamento postal dos Estados Unidos.
1 x 0 pro site. Tive que me dobrar e para conseguir o número de cadastramento coloquei o endereço dos meus pais no Brasil.
Pior é que os funcionários do aeroporto me confirmaram que fiz certo, que deveria ter inventado qualquer endereço. É  por estas e por outras que as coisas no Brasil nâo funcionam e te obrigam a usar o `jeitinho`. Não posso concordar com isto de maneira nenhuma e tenho pena do turista estrangeiro que tentar utilizar a companhia.
Nesta de arrumar um jeitinho já sai perdendo porque se você cadastra nos Estados Unidos a propaganda diz que você ganha 1000 pontos iniciais, se cadastra no Brasil sào quinhentos. De posse do número do “Tudo Azul” que é como se chama o programa, obedientemente baixei o aplicativo de celular sugerido.
Quem disse que você acha sua reserva. Nem com o cõdigo localizador, nem com nome e sobrenome e destino.
E a propaganda diz que se você fizer seu check in via Internet ganha 250 pontos no Tudo Azul. Perda novamente.
Cheguei no aeroporto duas horas antes como previsto e a fila era razoável, mas para surpresa minha havia uma fila para prioridades como no Brasil: idosos ( que eu me debato, mas tenho que aceitar que me enquadro) gestantes, deficientes. Não havia ninguém nesta fila e usando da minha prerrogativa fui rapidamente atendida e muito bem atendida.
O funcionário era simpático, eficiente e pasmem, falava um perfeito português aliás como a maioria dos funcionários.
Segui para o portão de embarque e lembrei não ter dado o numero do Tudo Azul.
Voltei ao balcâo e sem problema algum o funcionãrio inseriu meu número.
O embarque foi meio confuso, mas obedecendo a prioridade de clientes em todas as categorias que a empresa oferece, depois a prioridade geral, novamente idosos, deficientes, gestantes, mas que como toda fila de bom brasileiro. sempre tem algum espertinho metido no meio se fazendo de louco pra andar de ambulância.
A aeronave novissima, assentos

Poltronas de couro, aeronave novinha

de couro, o sol enfeitando o interior como sõ a natureza sabe fazer.
Diferentemente da experiência de terra, achei os comissários digamos infelizes. Nem um sorriso, nem uma palavra agradável e olha que elogiei a comissária na porta porque amo uniforme elegante, principalmente que tenha um chapéu como complemento. Mas a reciprocidade foi zero.
Me encantei com o cartâo postal cardápio que recebi ainda em solo.

Cartâo postal recordaçâo
Cartâo postal cardapio recordacao

 

 

 

 

 

 

 

 

Mas me decepcionei com a comida. Cada vez menos. Segundo a minha companheira de assento, é apenas um menu degustaçâo. Ela aceitou um nhoque, contado, e eu um frango com pure, cortado a gilete em fatias bem fininhas.

Caixinhas do café da manhâ
Ops, esqueceram o queijo prometido
A foto faz o prato e a quantidade parecer maior. mas e uma miséria. Juro!

O voo chacoalhou como num liquidificador, mas obviamente é um fator que jamais pode ser atribuido a tripulaçâo em termos, porque desviar destas áreas significa mais consumo de combustível. Então vamos dar o benefício da dúvida , pro-companhia.
O banheiro tem um detalhe muito simpático: o piso segue o desenho das calçadas de Copacabana.

Chão do banheiro, calçadas de Copacabana. Sim , sou eu e levo chinelinho pro voo. kkkkkk Não vou pisar no xixi

 

Concluo que, apesar do alto astral do marketing para criar elementos interessantes, infelizmente o departamento de recursos humanos deveria motivar mais os funcionários para que tudo entre num clima.
Escuta meu povo, sorrir nao custa nada, ser gentil nao custa nada, pelo contrãrio gera uma onda de boa vontade.

Uma empresa com alma brasileira

Alles Blau pra todos!!!!!

CompartilhePrint this pageEmail this to someoneShare on FacebookShare on TumblrPin on Pinterest

7 thoughts on “EXPERIÊNCIA AZUL

  1. Muito bom Sil! Fico pensando o que será dessas companhias aéreas que estão na contramão do serviço ao cliente que era a base da antiga TAM (Rolim). Mas nesta briga quem perde sempre é o cliente que paga mais é tem menos.

  2. Adorei tua narrativa!!!!
    Acho a Azul uma ótima companhia para voar!
    Meu sobrinho é comandante já alguns anos!
    Também tive alguns probleminhas com esta companhia por conta de um cancelamento!
    Valeu a tua riqueza de detalhes!!!!

  3. Vários “já vi esse filme” durante esse relato Sil! Essa do CPF…. Mas que bom que você chegou bem pro evento mais importante do ano – que deveria virar um post!

  4. Ainda bem que não sou só eu que fico louquinha com os cartões fidelidade, senha que não entra, checking virtual que diz que pode e na hora não funciona, enfim…… Como sou loura e loura natural, sempre fico na dúvida se a anta não sou eu mesma!

  5. O blog está interessantissimo… Você escreve bem… O tema bem escolhido. Logo tudo 10!
    Comentando sobre o conteúdo, também já viajei pela azul e a princípio senti as mesmas ’emoções’, digamos assim.
    Não entendo ainda o porquê da página não dar opção de usar id de outros países… (É como o jornal o Globo não dar opção de zip internacional) Vai entender?!
    A vantagem é que como tem bom preço, podemos viajar mais de executiva… e aí, o serviço é muito bom.
    Sempre gostei de viajar de TAM no BR … e aqui comecei a usar, mas, depois das últimas experiências desisti, tal como AA – esta sem chance!
    Mas, creio que com o tempo eles acertarão a mão.
    Enquanto isso intercalo usando a Delta, minha predileta.
    Na minha ultima viagem havia uma aeromoça brasileira com 31 anos de casa… que dizia gostar muito da empresa, tb.
    Já imaginou?
    Sucesso no seu Blog!

Leave a Reply